Quero Saber de Sexo


05/11/2005


Orgasmo Multiplo Feminino (parte II)

Continuando o nosso assunto...

Espero que gostem e utilizem as sugestões, tinha uma figura sobre o Ponto G,mas não deu de postar aqui...

Segunda Etapa: O clitóris
Tendo concluído a fase anterior, o passo seguinte é a massagem do clitóris com as mãos, pode-se passar direto aos lábios ou língua, mas, começando-se com as mãos, a língua terá seu efeito  multiplicado. Uma analogia para o que acontece são situações de quente e frio, ou doce e salgado, exemplo, se coloca as mãos em uma água muito gelada e depois troca-se para uma água muito quente, esta vai parecer bem mais quente do que realmente está.

Clitóris:
O clitóris é a parte decisiva da técnica, e existe uma infinidade de formas de excitá-lo. Serão descritas algumas aqui.

Massagear o clitóris com um dedo, o polegar ou o indicador, de preferência lubrificado com saliva. Faça movimentos com delicadeza para não doer. Pode-se colocar o clitóris entre o dedo indicador e o maior de todos e fazer movimentos circulares, esta forma é complicada de se executar, mas também tem bons efeitos.

Beijar o clitóris, levemente, fortemente, ou alternando, são excelentes maneiras de aquecer uma mulher.

Passar a língua: das formas de acariciar o clitóris esta é a mais diversificada. Um dos movimentos de maior sucesso é o que se faz em forma de oito, com o centro do oito sobre o centro clitoriano. Outra forma é o de cima para baixo, e de um lado para o outro. Procure sempre atingir o clitóris pela parte de baixo dele, levantando a pele que o recobre com o auxílio suave das mãos ou dos lábios, esse ponto é o de maior sensibilidade, e provoca efeitos mais rápidos. Outra abordagem é começar os trabalhos com o clitóris fazendo um mínimo toque com a língua ou com os lábios, quanto menor melhor,  e a partir daí, aumentar progressivamente. Apertar  entre os lábios e chupá-los também causa um bom efeito. Varie sempre a velocidade e intensidade dos movimentos, até achar a forma adequada.

 

Terceira Etapa: A vagina
Concluindo o processo está a quarta etapa, se a moça não estiver bem quente neste momento, talvez seja melhor recomeçar.

Vagina:
Parte fundamental da técnica, todavia, não tão bem explorada,  como deveria ser. Abaixo algumas sugestões:

Língua: Passar a língua na porta da vagina inicialmente para um pré-aquecimento, e só depois disso colocá-la bem fundo na vagina. Procure de preferência excitar as parte superiores, o mais próximo do Ponto G, que fica na metade do caminho entre a entrada e o colo do útero. Movimente a língua ao máximo, para cima e para baixo, de um lado para o outro e movimentos circulares. Depois de uma excitação vigorosa, pare por 10 segundos, isso vai parecer uma infinidade para a mulher, e vai deixá-la mais propensa a próxima excitação, depois do que retome o processo. Pode-se também intercalar uma penetração profunda com uma superficial, na porta. Distribua beijos por toda a área da vulva. Sugue os grandes e pequenos lábios. Sem dúvida a melhor posição para a penetração vaginal é a de quatro, segura-se a cintura da parceira, com a língua na entrada da vagina, e puxa-se contra o seu rosto com força. Um alternativa que também rende bons resultados é a posição ginecológica.

Dedo: Tão excitante quanto a língua, para algumas até melhor, é a excitação da vagina através dos dedos, em condições normais, um ou dois. O número de dedos vai com o gosto da pessoa, mas, um dedo apenas é melhor para acariciar o ponto G. O  movimento ótimo para ser feito é o movimento em  forma de oito, com o centro do oito sobre o ponto G. Alterne movimentos de fricção forte e rápida, com suaves e lentas, mude para carinhos externos e depois para outros profundos chegando até o colo do útero. 

Conclusões:

O tempo para a mulher começar a ter os orgasmos múltiplos vai variar de uma para a outra, pode ser que não se consiga os resultados desejados na primeira tentativa, mas a medida que o timing da parceira seja sincronizado, o processo vai ficar bem mais fácil.
Se a mulher nunca tiver usado o ponto G, e sendo este devidamente estimulado, sua parceira pode vir a ter reações muito fortes, podendo vir a ter uma ejaculação.  Já foi observada situações de a mulher ter quinze minutos de orgasmos em séries intermitentes.

Escrito por P.M.AXE às 01h09
[ ] [ envie esta mensagem ]

29/10/2005


Orgasmo Mutiplo Feminino

Agora vamos falar de mulheres...

Muita gente já ouviu falar de Orgasmo Multiplo Feminino, mas nem todos sabem o que é... aí está uma matéria explicando o que é e como obtê-lo...

Essa é apenas a primeira parte... Preste atenção às dicas, e semana que vem será postado a segunda parte (final).

Introdução:

A técnica de indução de orgasmos femininos é um método antigo que não foi inventado, e sim compilado, pelo autor deste texto,  não funciona automaticamente, e é necessário entrosamento e atração entre os envolvidos na sua prática.

Descrição:

Os orgasmos infinitos femininos, ou orgasmos múltiplos progressivos são uma série de orgasmos que a mulher vai tendo, cada vez mais fortes, até que, em torno do décimo orgasmo, a mulher cai em sono profundo. A intensidade, quantidade e velocidade dos orgasmos varia de mulher para mulher. 

Procedimentos Iniciais:

Para uma mulher atingir o orgasmo múltiplo é preciso, que antes de tudo ela esteja excitada e atraída pela situação. Como em uma média as mulheres tem dificuldade de se entregar e confiar em um parceiro novo, esta técnica tende a apresentar maiores resultados em pessoas que já se relacionam a algum tempo e já adquiriram um nível de confiança mútua maior. Fique sempre atento para as expressões faciais, sons, movimentos ou qualquer outra coisa que a mulher possa lhe passar como informação. O seu sucesso depende diretamente da sua capacidade de saber se a mulher está fria ou quente na relação

Uma excelente forma de aumento de rendimento é ter a relação dentro do ambiente de fantasia da parceira, o que aumenta o seu nível de excitação.

Exemplos de fantasias mais comuns:
Carros, praias desertas, lugares com pessoas passando, elevadores, situações de perigo em geral, roupas e uniformes civis e militares, mesa da cozinha, pia do banheiro, laje, terraço e etc.

Via de regra: as mulheres, diferentemente do homem, que se excitam mais visualmente; tendem a ficar mais atraídas por impulsos físicos, como o beijo, o abraço e carinhos em geral. Tenha isso em mente para um bom rendimento.

Outra forma de captar a concentração feminina de uma maneira bem eficiente é sussurrando e/ou gemendo em seu ouvido. O que vai ser sussurrado muda muito de mulher para mulher, algumas sugestões são: palavras de amor, pornografia leve, pornografia pesada, ofensas leves, ofensas pesadas, etc. É necessário saber exatamente em que tipo a mulher se encaixa, pois, o uso errado destas causa efeito contrário.

COMO CHEGAR LÁ:

Para se chegar a etapa final que são os orgasmos múltiplos é preciso ter em mente uma regra básica, quanto mais sensações a mulher estiver sentindo ao mesmo tempo, e mais excitada ela estiver melhor.

Primeira Etapa: As preliminares
Para a primeira parte é necessário empregar um bom tempo nas etapas de beijo, de preferência pelo corpo todo, e na de excitação das mamas. A etapa seguinte deve ser feita somente depois de a mulher estar com um bom ímpeto sexual, caso não esteja, a possibilidade de insucesso é mais alta.

Boca:
Beijo é fundamental, muito bem conhecido, não cabe a este texto ficar descrevendo uma forma de excitação tão bem difundida

Peito:
Outra forma de excitação bem conhecida, e uma das mais importantes. As melhores maneiras de excitação são: com os dedos em movimento circular em volta do bico, com os dedos no bico, comumente chamada de sintonia de rádio, e com o lábios, individualmente ou apertando os dois com a mão de forma a tentar chupar os dois ao mesmo tempo.

Escrito por P.M.AXE às 15h38
[ ] [ envie esta mensagem ]

23/10/2005


O que importa é o encaixe

Todos queremos saber de Sexo

Vamos começar esse blog falando de um assunto muito interessante e delicado:

Porque a maioria dos homens acreditam que o tamanho do seu pênis influencia na hora da transa, e porque são tão inseguros?

O que importa é o encaixe

Além de pouquíssimos homens terem de fato pênis pequeno, a verdade é que tamanho não é tão importante na hora de determinar a performance do sujeito na cama. Tecnicamente, qualquer pau – mesmo o pequeno – é capaz de estimular o canal vaginal de uma mulher. Logo, o desejo por um membro grande é meramente estético, da mesma forma que o sonho de pôr silicone nos seios. Claro que a gente comenta com amigas quando se depara com um cara de pênis grande... Mas é só blablablá.

No frigir dos ovos, toda mulher sabe que o tamanho tem pouquíssima importância. E, como o comprimento e o diâmetro do canal vaginal variam muito de mulher para mulher, um pênis que é perfeito para uma pode machucar a segunda. Tudo vai depender do encaixe. “O comprimento do canal vaginal é proporcional à altura da mulher. Já sua largura tem relação direta com a estrutura óssea da bacia”, explica o ginecologista Marcelo Zugaib, professor da USP. Ou seja, quanto mais alta a mulher, mais fundo o canal. E, quanto maior sua bacia, mais largo ele é.

É por isso que mulheres pequenas, as chamadas “mignon”, costumam se queixar com mais freqüência de dor na hora de transar. “Se o pênis for comprido demais, acaba batendo no colo do útero. E é exatamente nessa região que, muitas vezes, descansam os ovários. Daí a dor”, explica Zugaib. Sabendo disso, fica fácil entender por que, na hora de transar, o encaixe importa mais do que o tamanho. “A mulher pode até fantasiar com o pênis grande, mas, para ter mais prazer na cama, deve procurar aquele sob medida para ela”, aconselha o ginecologista.

“Nove entre dez reclamações que recebo sobre o tamanho do pênis são improcedentes”

 

 

 

Escrito por P.M.AXE às 15h19
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web:

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Sul, JOINVILLE, Mulher